Verdejante

tumblr_mu2memXQUh1sesw0ho1_1280

Não é que eu seja um canalha, amor. É que quando você me quis, tudo mudou. Seus gestos, seu jeito, as perguntas, o seu tom, seu perfume, nossos beijos, nossos domingos. Eu sou um encantado pela naturalidade das coisas e perceber esses seus passos elaborados me incomoda, me desestimula, me dá medo e daí é isso: escorrego, sou evasivo, arredio, respondo vazio, pareço não te querer. E não, eu não quero te cavar mágoas, nem te deixar assim ao esmo, num abandono típico de um canalha. O problema é que se eu precisar te dizer com todas as palavras como é que você deve ser, vou te perder. Não quero criar alguém para mim, acho injusto comigo e contigo. Então não me peça mapas dos meus caminhos, não deixe de ser. Acho tão bonito o existir. Eu não vou me perder, não vou me diluir. Não tenhamos pressa, eu te espero mais inteira, mais lúcida, enfim, livre de mim. Porque quem eu quero é você.

Anúncios
Padrão

2 comentários sobre “Verdejante

  1. Eu te disse uma vez que meus comentários nunca são imediatos, que primeiro preciso absorver o texto para depois comenta-lo. Mas esse, li e reli, perdi as contas e não sei o que comentar. Porém, deixo registrado que achei bonito todas as vezes que li, mesmo que cada vez tenha despertado coisas diferentes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s