Gesso

É preciso coragem para enxergar. O olho se acostuma com a forma que não é física, mas ideológica, por vezes ideal, tendendo a manter o statu quo daquilo que se imagina ser e talvez até tenha sido, contudo hoje já não é. Desmoronar os muros dos mitos para se enxergar as falhas no altar já meio torto, a madeira empenada, os santos desbotados em cima do crochê amarelado pelo tempo. É preciso coragem para indagá-los se ainda fazem algum milagre ou ao menos olham para os que se lamuriam abaixo do altar. O fogo da vela que clareia todo o quarto, mas não desanuvia as vistas; as mãos que tocam, mas não sente; os ouvidos que escutam somente o que convém, entendem somente o que já sabem; o mundo é outro e agora eu já nem sei se quem é feito de gesso é o santo ou é você.

Anúncios
Padrão

8 comentários sobre “Gesso

  1. André disse:

    Como disse Adriana Calcanhoto, de perto todo mundo tem pereba. Vai ver esse “todo mundo” inclui eu, você, os santos da igreja e até os seres provenientes da fé. Até a luiza que foi pro canadá. (desculpa a infamia dessa ultima parte, nao resisto a essa piada) Abraço Darlan

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s