Em Mim

Se ainda volto é porque no teu gosto encontro a minha quietude. Vou te rondando assim como quem nada quer, movendo as peças do acaso ao meu favor, cercando teus caminhos até virem ao meu encontro e então me derramo inteiro em desejo e realização. Não por nenhuma fuga, também não só pela diversão, tampouco cabe o vazio de chamar de vício; há um deleite que não explico. A imprecisão que me impede de chamar de cais é a mesma imprecisão que surpreendente que me excita. Longe dos roteiros ou da lógica ou da previsibilidade, te lembro com saudade e te desejo sempre sem talvez. Que me venha. Até logo! Até breve. Até a volta. Até à noite. Até o toque.  Até em mim. Até, minha paz!

Anúncios
Padrão

Um comentário sobre “Em Mim

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s