Espalhar-se

Quero afeto vadio, amor de um dia, sexo de uma noite, sorriso estendido pela semana. Partir sem despedida, agir sem medo, amar sem compromisso, desamar sem mágoa. Assim despretensioso, reflexo de vazio, já me cansei dos convencionalismos. Não me aprazem mais as melancolias, o arrastar dos dias e madrugadas famintas. Madrugadas precisam ser saciadas antes que te engulam! Amanhã nunca existe, correm as horas e eu só penso se há em quem me hospedar só por hoje. Amanhã nunca existe e por isso eu não sei nada sobre o amanhã. Não nasci pra viver em mim. Já não me caibo. Finda-me a expansão. Que se multiplique os hojes.

Anúncios
Padrão

10 comentários sobre “Espalhar-se

  1. Olha o poliamor aí, gente!
    Lá vou eu, lá vou eu! tanananana de alegria. haha

    Concordo com tudo aí. Mas depois de uns tempos essa vida cansa, sabe? Um dia a gente para e deseja ter apenas um lugar pra ir, uma pessoa pra amar, um tudo de casa coisa.
    Mas até esse cansaço chegar, vou aproveitando e me deixando todos os dias em alguém diferente.

  2. Compartilho sem convivio…e te digo: é muito mais que amor vadio. É um instinto! O constante LOBO DA ESTEPE que deixo viver em mim sem qualquer culpa, apenas sinto e vivo. Os hojes multiplicados são desgastados porque ser infindavelmente intenso a cada extensão de sentimento; sem compartilhar é como morrer sem nadar e no mar se afogar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s