Por fé ou ilusão

Não te espero, meu grande amor, em castidade. Espero-te sim, em diversão e vida pulsante para estar apto a te viver quando chegares. Prezo pelo brilho dos olhos, então vivo para gastar a inexperiência, o medo e o pudor, porque grande amor merece ser vivido intensa e plenamente. Peço desculpas, meu grande amor, pelas vezes que te confundi com tantos pormenores, efêmeros casos e encantamentos, paixões irracionais e outras coisas assim. Ah meu grande amor, chega e me arrebata, te reconhecerei pelo cheiro e no sorriso, já é hora de algum resgate. Prometo que não te cobro, tampouco pretendo, eternidades temporais. Não guardo espaços em mim para não te necessitar, mas esperança há sim em mim. Há de ser bonito, suave, necessariamente recíproco. Que assim seja.

Anúncios
Padrão

9 comentários sobre “Por fé ou ilusão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s