Resgate Nº 2

Desejei-te  com todos os meus sentidos por incontáveis dias, talvez por um ano e mais alguns meses, foi você quem eu procurei em bocas, copos e corpos. Somos movidos por desejos, buscar você por vias tortas me fez querer-te ainda mais, fantasiar o beijo, o toque, a transa e o gozo. Mas antes que surtasse na epistemologia da minha libido, eu te alcancei, enfim. Meu nervo, minha língua, minha mente, minhas mãos e meu abraço te receberam e te abrigaram com vontade e deleite, numa satisfação inenarrável, quase infantil. Nossas peles se queimaram, nos embolamos além do que a Física permitia e meu instinto voraz fundiu-se magistralmente com a ternura  que traça a linha tênue entre a posse e a agressão. Resgatei a plenitude do meu sexo. Foi quando tive você em mim que finalmente descobri o sentido, sem culpa e sem mácula, dos meus atalhos antecedentes. Foi quando seus dentes arderam no meu lábio que compreendi que te desejar foi mais esplêndido que te possuir.

Finalmente, eu havia me libertado.

Anúncios
Padrão

6 comentários sobre “Resgate Nº 2

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s