Vão

Não te escrevi antes para não te amaldiçoar. Já disse que escrevo sobre desamor, então você não caberia em minhas linhas se hoje não fosse. Escrevo-te sem mágoa, sem saudade também. Escrevo-te por saudação, para te dizer que fomos previsíveis desde o começo, embora eu ignorasse. Quis não perceber sua falta de auto-estima nos afetando diretamente através dos vieses da nossa semelhança. Fomos efêmeros sem incômodo, cientes das restrições desse “vamos nos envolver sem nos doar”. Quanto à frustração, há sim alguma, mas sem culpa, remorso ou dor. Na despedida, um beijo ao amanhecer do dia. Meu lance é outro, preciso de algo maior. Foi bom sim.

Anúncios
Padrão

5 comentários sobre “Vão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s