Postura

O ego é de vaidades chulas. Por tão pouco se move e me excita. Ego maldito, vaidade desgraçada que deixa afável minhas superfícies. Minha pele tem sedes, meu corpo físico e meu corpo plasmado se movem ao seu favor. Meu Eu racional dá o contraponto, numa tentativa quase sempre vã de equilibrar a pressão do sangue nas minhas veias. Coleciono desejos e vontades ardentes, há também as comoções doces, mas tão inflamáveis quanto. Não somente pelo ego, pela vaidade ou pela vontade, é preciso que seja mais perturbador que isso. Aguardo quem venha me falar de “nós” e sou munido de uma clara proposta, sem jogos ou delongas: entrega-te que eu te salvo; salvando-te, me entrego e salvo a mim também.

Anúncios
Padrão

6 comentários sobre “Postura

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s