Profícuo

Penso em amores e coisas assim. Mesmo que a gente coloque tudo nos mesmos termos, tenho pensado que pouca coisa de fato é amor. Então chamo, repetidamente, de encantamentos. Mas às vezes nem isso cabe ao certo. O que de fato há incontestavelmente, são envolvimentos. E esses podem ter inúmeros motivos, alguns numeráveis e outros não. Não vou enumerar ou julgar os motivos de ninguém, tampouco os meus, mas sim falar de situações.

Em meio a tantos vazios e relacionamentos de conveniência, há os relacionamentos “de referência” e creio que todo mundo já teve um, seja sendo a referência ou tomando outrem como tal. Há pessoas que passam por nós e que talvez nunca amamos, mas são fundamentais, por ter nos mudado. Por ter ensinado, por ter feito bem, por ter nos tocado de maneira mais intensa e outras tantas coisas.

Já fui também o referencial. Quis mudar mundos e mudei. Mudei tanta coisa, opinei, moldei, transformei e fui me transformando junto, não sendo quem eu seria hoje se não tivesse percorrido tais caminhos. Mas a gente não vê isso de perto, não podemos estar envolvidos para enxergar. Enxergar coisas exige um grau de lucidez que o envolvimento não nos proporciona. Por isso escrevo agora sobre coisas que já são distantes.

Não usei, não fui usado. Embora minha vaidade grite isso na lembrança, só agora eu entendo que houve. Não teve tempo perdido, não teve efemeridade acidental. Nem tudo é realmente belo ou poético, mas percebo em mim que foi essencial. Ocorreu para me fazer melhor do que eu era.

Como peça de ferro bruto, é preciso um tanto de porrada, incandescência dolorida e corte até forjar-se uma peça bonita. Não é tão simples e nem sempre sereno. Penso em tirar férias de mim, mas não quero lidar com conseqüências de me perder. Mesmo que impregnado pelo cansaço nesses dias onde os caminhos parecem movediços, sei que é preciso ser melhor do que sou.

Anúncios
Padrão

3 comentários sobre “Profícuo

  1. E então percebe o quanto o mundo é tão maior do que imaginara e sente constrangimento. Porque já fora melhor, porque quer ser melhor ainda do que fora…

    Acho que esses amores, encantamentos, paixões ou o nome que for, são importantes porque sempre nos mudam, mesmo que não instantaneamente.
    Algumas pessoas são importantes mesmo que deixem alguma pontinha de mágoa quando vão embora, e a gente acaba só percebendo isso depois.

  2. Penso em experiências e conhecimentos. Tudo vai sendo adquirido com pessoas que passam em nossas vidas, independente se amores ou não. Já quis mudar, já quiseram mudar também e isso torna a coisa bacana. Mas acredito, de uma certa forma, que é como o fim do texto diz ” sei que é preciso ser melhor do que eu sou”. E é isso a minha busca, ou a sua, ou a dele e dela. Precisamos melhorar, sempre. Esquecemos da acomodação, queremos apenas melhorar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s