Ensaios

Já perdemos tantas coisas pelo caminho que hoje sinto não um abismo entre nós, mas uma indiferença, muito mais incômoda que qualquer distanciamento. Por saber que seu calor não vai me alcançar, seu toque não vai me eriçar os pêlos, perdemos a intensidade, o fervor. Eu queria que a vida fosse não mais fácil, mas ao menos racionalizável. Que coubessem fórmulas matemáticas para decifrar os olhos e leis de Física para voltar no tempo. Essa coisa morna me incomoda, mas suas raízes em mim são difíceis de arrancar, acabamos, por fim, presos nesse meio sim, meio não. Alimentando expectativas, que por não serem reais, parecem perfeitas. Ultrapassamos o limite seguro de conhecer um ao outro. Pereceu o encanto.

Anúncios
Padrão

5 comentários sobre “Ensaios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s