Em boa hora

Porque quando dei tchau a você não suspeitava que também estava me despedindo de tantos elementos, sentimentos e significados. Jamais suspeitei que do seu perfume eu jamais fosse provar, ainda que em outras peles, outras entranhas e outras fusões. Não podia imaginar que a destreza de sua língua outra mulher não pudesse ter igual, tampouco que a sincronia do seu corpo com seus gestos e seus suspiros fosse assim tão incomum. Relembro madrugadas, fins de semana, horas ao telefone, sorrisos espontâneos, suores, apelidos, saliva, silêncios e nada disso me angustia, é saudade tranqüila que guardo com alguma felicidade: cada coisa em seu devido tempo, o encontro e a despedida.

Anúncios
Padrão

3 comentários sobre “Em boa hora

  1. Saudade não se pede, não se dá e talvez seja até melhor não dizer que possui. Sentimento que aperta o peito numa terça chuvosa ou faz sorrir de lado em fins de tarde de setembro. Acho que as coisas começam e terminam ou recomeçam na hora certa, mesmo que o dono do peito sinta um vazio na morada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s