Anseio

Não me acostumo mais com a solidão. É mais forte que eu a necessidade de ter, de sentir, de doar, de receber. Busco no passado as lembranças de como é gostoso o gosto do arrepio que me dá sentir o cheiro, da sensação boa que é ouvir aquela música e da saudade me que aperta o peito até o telefone tocar e ouvir alguma voz dizendo que a saudade é recíproca. Eu não quero o drama. E é por isso que eu me esquivo da nostalgia: evito os dias frios, a comédia romântica, o poema lírico e tudo mais que é piegas. Contudo, a chuva insiste em me fazer companhia enquanto Rosa Passos entoa em tom macio “vivo a insaciável aflição de ser desfrutada como um vício e me desgovernar nas suas mãos”… e me ardem vontades, eu me resguardo de cautela para que minhas sedes não me sujem, para que ninguém se machuque. Não quero o que é somente efêmero, tampouco quero a lassitude. Quero calor, sutilezas, ardor, indecência, excitação. Quero o que é vívido, o que me acelera o coração.

Anúncios
Padrão

7 comentários sobre “Anseio

  1. “como é gostoso o gosto do arrepio que me dá sentir o cheiro, da sensação boa que é ouvir aquela música e da saudade”

    Tenho medo e não quero me apaixonar de novo, e sei que não vai ser fácil acontecer, me conheço.
    Mas sinto falta de tudo isso ai!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s