Uns Diálogos III

Palavras de um tempo que já se foi…

Ele: Leitora infiel dos meus olhos, domina-me por completo e traz-me paz, amor doce, pureza não antes experimentada. Se outrora o desejo me era inerente, hoje vejo-me casto. Preso em tuas teias de mulher e encantado em teu sorriso de menina. És minha, como também sou teu. Inventamos um mundo que nos basta, mas por vezes a realidade atrapalha nossa incrível ilusão.

Ela: “Também sou tua como nunca fui de ninguém. Como nunca acreditei ser possível amar, amei e amo. Vejo-me presa aos teus olhos. Seguindo teus passos à distância. Cheirando tuas roupas, espiando atrás da porta. Fiz loucuras por você. E não há realidade amarga que me faça partir hoje.”

Anúncios
Padrão

8 comentários sobre “Uns Diálogos III

  1. A segurança é passageira.

    Cada relacionamento é novo, intenso, único, depois, outros virão.

    O bom disso tudo?! Afogar-se em cada um, como se sentisse tudo novamente e, por um minuto de eternidade, esquecer que tudo passou.

    Bjos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s