In

olhar.jpg

 

Escrever por vezes, torna-se um exercício perigoso demais. A escrita revela verdades nem sempre desejáveis, e está sujeita a interpretações nem sempre condizentes com aquilo que se tentou passar através de um texto.

Consciente do risco que corro, por hoje me abstenho. Vou ficar aqui, ouvindo algumas músicas, lendo textos diversos, absorvendo tudo. Hoje não é dia de externar nada, é tempo de me refazer, e para isso é preciso absorver. Deixo-vos em boa companhia, Caio Fernando, que faz bem pra alma:

“Eu vou ficar esperando você numa tarde cinzenta de inverno bem no meio duma praça então os meus braços não vão ser suficientes para abraçar você e a minha voz vai querer dizer tanta mas tanta coisa que eu vou ficar calado um tempo enorme só olhando você sem dizer nada só olhando e pensando ‘meu Deus, mas como você me dói vezenquando’.”

 

Anúncios
Padrão

4 comentários sobre “In

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s